Blog

08 DEZ

O design thinking como ferramenta estratégica para os negócios.

Postado por Landix - Categoria: Empreendedorismo
TAGS: inovação, design thinking,

Projetos viáveis, práticos e desejados. Esta é a essência do design thinking. Usar a sua capacidade criativa pra solução de problemas e sair do lugar comum são os maiores objetivos desta abordagem que invadiu o mundo dos negócios.

A primeira informação que deve ficar clara é a de que design thinking não é uma metodologia, e sim uma abordagem. Isso porque, quando pensamos em método, criamos a expectativa de ter às mãos uma fórmula matemática que se aplique indistintamente em qualquer situação. Não é o caso.

Para que fique mais claro, as etapas do design thinking podem ser resumidas assim:

1- Imersão: entenda seu território. Nesta etapa é preciso conhecer si mesmo e o ambiente em que atua. Analise seus pontos fortes, os pontos fracos, as fragilidades da concorrência, as condições macroeconômicas, etc. Análise SWOT, benchmarking, pesquisas de mercado e reuniões multidisciplinares te ajudarão nessa tarefa.

2- Ideia: crie oportunidade de inovação. Esta é uma consequência da etapa anterior. Aqui, pesquisas qualitativas e trabalho com soluções de Big Social Data podem mostrar a oportunidade que o mercado tem para o seu negócio.

3- Prototipação: desenvolva e teste a sua ideia. Aqui, design thinking começa a tomar corpo. Nesta etapa, você desenvolve o produto ou serviço não a partir de suposições e análises superficiais, mas a partir das necessidades e percepção de valor do cliente. Um MVP - Minimum Viable Product - é uma bela dica do que se pode fazer nesse item. MVP (muito usado em startups) é a versão mais simples de um produto, que pode ser lançada em período de testes, para verificar, sem grandes gastos, se a sua ideia realmente atinge as necessidades do seu consumidor final.

4- Implementação: aposte na sua solução. Depois dos testes com respostas positivas, seu produto ou serviço já está pronto para ser lançado. É importante entender que o processo de desenvolvimento do produto é contínuo. Ou seja, sua ideia deve ser observada e melhorada constantemente, à medida em que entra em contato com os vários stakeholders (clientes, fornecedores, colaboradores internos, etc.).

A sua equipe de vendas pode se beneficiar muito dessa abordagem. Basta usar as técnicas de design thinking para melhorar a sua capacidade de enxergar pelos olhos do cliente. E, assim, criar estratégias mais poderosas de persuasão.